English:
menu.gif

Google



MPB > Entrevistas

LEONARDO RIVERA tecendo coment√°rios sobre o seu Livro: ‚ÄúSeu Jorge, A Intelig√™ncia √Č Fundamental‚ÄĚ

Elias Nogueira
Musical Sun, Rio de Janeiro-Brasil, data: 15/04/2015

‚ÄúSeu Jorge, A Intelig√™ncia √Č Fundamental‚ÄĚ

Produtor e jornalista Leonardo Rivera estr√©ia como escritor lan√ßando ‚ÄúSeu Jorge, A Intelig√™ncia √Č Fundamental‚ÄĚ - livro retrata a trajet√≥ria bem sucedida do cantor que veio da Baixada Fluminense, no Estado do Rio de Janeiro e se tornou um dos pilares da MPB ‚Äď com carreira internacional.
Com uma linguagem direta e objetiva, o olheiro Leo Rivera conta como conheceu Jorge e o Farofa nos anos de 1990: ‚Äú- Minha fun√ß√£o na PolyGram, na √©poca, era justamente descobrir novos sons e os representantes dessa ebuli√ß√£o cultural que acontecia no Rio de Janeiro, sobretudo em um est√ļdio em Santa Teresa, o Totem. L√°, os ‚Äėmalucos‚Äô do Farofa me convenceram e, desde ent√£o, a voz marcante, a arte c√™nica no palco e a versatilidade da composi√ß√£o do Seu Jorge j√° tinham me conquistado‚ÄĚ - relembra Leo, o primeiro a ouvir uma fita demo da banda.

O livro, para Leo Rivera, √© um ‚Äútributo feito com carinho‚ÄĚ para os f√£s de Seu Jorge, que v√£o poder entrar na hist√≥ria de Jorge M√°rio da Silva para tentar descortinar a ess√™ncia do m√ļltiplo artista, que bebeu na fonte de Chico Science e j√° comp√īs com Marisa Monte, Ed Motta, Alexandre Pires, al√©m dos internacionais Thievery Corporation, Flea e Anthony Kiedis (Red Hot Chilli Peppers), Bono Vox (U2) e Beck, e autor de sucessos como ‚ÄúSeu Olhar‚ÄĚ, ‚ÄúBurguesinha‚ÄĚ, ‚ÄúCarolina‚ÄĚ, ‚ÄúPretinha‚ÄĚ e ‚ÄúMina do Condom√≠nio‚ÄĚ, entre outros. O pref√°cio √© do jornalista Ricardo Schott. ‚ÄúSeu Jorge, A Intelig√™ncia √Č Fundamental‚ÄĚ, 176 p√°ginas.


Leonardo Rivera é jornalista, produtor e agora escritor.
Leonardo Rivera: - Comecei no jornalismo aos 15 anos, escrevo poesias, letras de m√ļsica, cr√īnicas, contos... mas meu forte na vida foi o jornalismo musical e a produ√ß√£o e dire√ß√£o art√≠stica de novos talentos. Sempre me senti escritor, embora nunca tenha lan√ßado um livro antes. Mas ainda tenho vontade de estudar para ser roteirista de cinema, se eu conseguir.
Tempo para o livro ficar pronto.
Leonardo Rivera: - Foram seis anos até o livro ser lançado. Muitos momentos bacanas, alguns difíceis devido à logística e infra-estrutura dos shows do Jorge, mas consegui ir a diversos shows. Um dia legal foi à passagem de som quando ele tocou no Circo Voador, a Elza Soares também estava e cantou com ele e o Farofa Carioca para gravar um DVD. E algumas vezes nos encontramos por acaso, como quando o vi com o Candé Salles no lançamento do CD do meu amigo Beto Lee, pela SomLivre. Ele foi no Studio RJ (casa de shows no Arpoador, já fechada) e lá conversamos bastante também.
Teve alguma dificuldade na elabora√ß√£o do conte√ļdo?
Leonardo Rivera: - A maior dificuldade, por incr√≠vel que pare√ßa, foi selecionar o melhor das falas que ele me disse pessoalmente, ou do pesquisei na imprensa. √Č muito material e rico de conte√ļdo, como o Jorge √© de fato. Ent√£o tomei cuidado para n√£o ser did√°tico, mas tamb√©m n√£o ser prolixo. Ficou um livro bem pop, a meu ver.
Direitos autorais sem problemas?
Leonardo Rivera: - Não, não tive esses problemas com o Jorge. Embora não seja uma biografia autorizada, ele sempre soube que eu estava preparando esta homenagem a ele. Tudo ficou ainda melhor quando assinei com a MPM Neto, editora do Mario Marques. O Mário tinha sido editor do Segundo Caderno, de O Globo, quando eu indiquei a contratação do Farofa Carioca para a PolyGram e nos deu uma capa, na época. A primeira capa do Jorge. E Mário também acompanhou toda a trajetória do dele, como eu, com admiração. Ele se interessou em lançar o livro e pedi a ele para ver com o Jorge a liberação - e ele conseguiu, mostrando que é um trabalho sério e muito bem cuidado.
Seu Jorge o que achou?
Leonardo Rivera: - Não posso responder o que o Jorge achou do livro porque não estive com ele após o lançamento. Acredito fielmente que ele vai gostar, porque é retratado com respeito e sem inverdades. Ouvi falar que o Bruno Levinson quer escrever um livro sobre ele, também. Só sei que foi dada a largada para mais pesquisas jornalísticas sobre a história dele, que é muito bonita por ter sido a história de um cara vencedor.
Web site: www.linkedin.com/pub/leonardo-rivera/27/b4b/333
e-mail:
Fone:
Endereço para correspondência:



 
Musical Sun® - Todos os direitos reservados.