English:
menu.gif

Google



MPB > Entrevistas

Rogério Dentello

Por: Zé Carlos Lee & Luis Roberto T. Costa
Musical Sun, S√£o Paulo-Brasil, data: 17/03/2007

INTRO:
Rog√©rio Dentello √© um violonista brasileiro da nova gera√ß√£o, sendo um excelente int√©rprete e compositor. Atualmente morando na Alemanha, ele p√īde nos relatar a sua m√°gica trajet√≥ria nas seis cordas, vinda de suas m√£os, que ressoam da caixa ac√ļstica de seu viol√£o.

Rogério Dentello - Foto tirada por: Antonio Belissimo
1) Quando e como foi o seu 1¬ļ contato com a m√ļsica?
Rog√©rio Dentello: Foi na minha casa, atrav√©s dos discos que minha m√£e ouvia, como o ‚ÄúAbismo de Rosas‚ÄĚ do Dilermando Reis, e discos de m√ļsica cl√°ssica, que meu pai apreciava muito.
2) O viol√£o foi seu primeiro instrumento musical?
Rogério Dentello: Iniciei meus estudos com a flauta, mas logo passei para o violão.
3) Como foi sua primeira apresenta√ß√£o em p√ļblico? Compartilhe conosco a sua emo√ß√£o.
Rogério Dentello: Foi em uma audição de alunos do conservatório onde estudei. Foi naturalmente uma emoção muito grande, mescla de medo com orgulho.
4) Já sendo profissional, descreva algum show marcante seu. Relate também algum fato inusitado.
Rog√©rio Dentello: Um concerto marcante foi em Roma, durante um Festival Internacional. O p√ļblico era bem grande, 12.000 pessoas.
Um fato inusitado: durante uma tournée pela Alemanha, tive uma crise de cálculo renal. Na noite de um concerto em Leipzig senti dores fortes nos rins, mas mesmo assim toquei o programa todo. Foi um concerto dolorido!
5) Além do violão, você utiliza outros instrumentos musicais para compor? E como é o seu processo de composição?
Rogério Dentello: Uso o piano, que me ajuda a compor para orquestra. Assim posso ter uma boa noção do resultado sonoro. O violão eu uso para compor as melodias ou as peças específicas para violão. Se a peça é encomendada, eu componho de acordo com a formação instrumental escolhida e uso as técnicas de composição para aqueles instrumentos. Se não é encomenda, componho para a formação que eu estiver inspirado no momento.
Normalmente se parte de uma inspiração para fazer as melodias, porém não se pode deixar de planejar a estrutura da obra como um todo, antes de começar a compor.
Rogério Dentello - Foto tirada por: Antonio Belissimo
6) Fale um pouco sobre as diferen√ßas entre os seus trabalhos em est√ļdio e ao vivo.
Rog√©rio Dentello: N√£o tem diferen√ßa t√©cnica, mas no est√ļdio √© importante gravar mais vezes a pe√ßa para poder escolher a melhor interpreta√ß√£o, pois a grava√ß√£o permanece para sempre. O concerto √© mais humano, acontece uma vez s√≥, e o relacionamento com as pessoas que est√£o ali √© que faz a grande diferen√ßa entre o concerto ao vivo e a grava√ß√£o.
7) Quais são as suas influências musicais? Quais são seus artistas preferidos?
Rogério Dentello: A maior influência que sofri foi do Paulinho Nogueira, meu ex-professor e grande amigo.
Outras vertentes de meu trabalho s√£o o samba, o cl√°ssico e o jazz. Cito apenas alguns artistas que admiro, para n√£o me alongar: Jo√£o Bosco, Tom Jobim, Chico Buarque, Rog√©rio Duprat. Na m√ļsica erudita, J.S. Bach, Beethoven, Mozart.
8) Como você se aprimora musicalmente? Você utiliza-se de algum método de estudo?
Rog√©rio Dentello: Para o viol√£o, uso estudos de t√©cnica pr√≥prios, dos mais simples aos mais complexos. Em termos de composi√ß√£o, procuro me aprimorar estudando outros instrumentos e conhecendo a sua t√©cnica e possibilidades. Al√©m disso, uma √≥tima ‚Äúescola‚ÄĚ √© a de ouvir muita m√ļsica boa, prestando aten√ß√£o aos diversos instrumentos.
9) Você acha que a MPB é mais valorizada fora do que no Brasil? E por quê?
Rog√©rio Dentello: Acho que n√£o. A m√ļsica brasileira em si √© mais valorizada aqui. O que acontece √© que na Alemanha, por exemplo, o trabalho √© valorizado, assim como as artes, a educa√ß√£o e outros setores da sociedade. Aqui no Brasil temos ainda defici√™ncia em v√°rias √°reas, como a sa√ļde, o trabalho, a pol√≠tica, a organiza√ß√£o social. Tudo isso contribui para a falta de investimento na cultura e no desinteresse por parte das pessoas, que preferem batalhar primeiro por ter comida em casa a freq√ľentar concertos ou comprar discos.
Rogério Dentello - Foto tirada por: Antonio Belissimo
10) Relate um pouco de sua experi√™ncia no exterior. O que isso acrescentou e v√™m acrescentando em sua carreira? E morando na Alemanha, descreva como tem sido a receptividade do p√ļblico europeu com rela√ß√£o ao seu trabalho.
Rog√©rio Dentello: Come√ßou com uma aventura, tentando a vida em diversos pa√≠ses da Europa, quando era rec√©m formado. Isso foi valioso pelo contato com as outras culturas, que me ajudaram a perder v√°rios preconceitos que tinha. Al√©m disso, ter me defrontado com m√ļsicos europeus fez com que me tornasse mais exigente musicalmente, isto √©, percebi que eu deveria melhorar muito e que a faculdade n√£o tinha sido suficiente. Assim aprendi que nunca devo pensar que ‚Äúj√° sei tudo‚ÄĚ.
Na Alemanha tive um tempo muito bom, com √≥tima receptividade, onde eles estavam sempre interessados nas novidades em termos de repert√≥rio e estilos diferentes das regi√Ķes brasileiras.
11) Relate aos nossos leitores as diferenças entre tocar o violão estilo popular em comparação ao violão estilo clássico-erudito.
Rogério Dentello: Desculpe por não responder a essa pergunta, mas ela exige exemplos práticos ao violão, que dou em meus workshops. Sem isso, a resposta fica bastante incompleta.
12) Vamos falar um pouco sobre a constru√ß√£o do viol√£o. Na sua opini√£o, quais s√£o os melhores viol√Ķes fabricados no mundo? Descreva sobre as diferen√ßas dos viol√Ķes que s√£o constru√≠dos em outros pa√≠ses com rela√ß√£o ao viol√£o brasileiro. Que tipo de viol√£o voc√™ tem utilizado?
Rogério Dentello: O meu violão preferido é do Sérgio Abreu, do Rio de Janeiro.
Infelizmente n√£o sou t√£o entendido de constru√ß√£o de viol√Ķes para fazer um paralelo entre os brasileiros e estrangeiros. Eu uso um do S√©rgio Abreu e um alem√£o do Stephan Schlemper.
13) Voc√™ est√° envolvido em algum projeto musical neste momento? E quais s√£o seus planos futuros com rela√ß√£o √† m√ļsica?
Rog√©rio Dentello: Estou sempre envolvido em projetos, alguns pequenos, outros maiores. Em abril devo gravar um disco com a Camerata Florian√≥polis, em junho devo lan√ßar um novo CD solo. Em termos de concertos, al√©m dos agendados no Brasil tenho uma pequena tourn√©e entre Alemanha, √Āustria e Jap√£o no fim do ano. Estou tamb√©m ligado √† Escola de M√ļsica de Piracicaba, e com eles tenho outros projetos em longo prazo.
Rogério Dentello - Foto tirada por: Alciro Theodoro da Silva
14) Comente sobre a pirataria, e o que seria necessário para combatê-la.
Rogério Dentello: A pirataria é infelizmente tão difundida, que as pessoas já usam com naturalidade. Duas vezes me aconteceu de pessoas comentarem, na minha frente, que estavam felizes de ter um disco meu e que pretendiam deixar outras pessoas felizes, fazendo cópias para eles (!).
Outra vez descobri que uma pessoa estava vasculhando a internet em busca de minhas m√ļsicas para download. Ent√£o informei os sites onde ele encontraria (por exemplo: itunes), mas como tinha que pagar 90 cents de d√≥lar pela m√ļsica, ele n√£o aceitou. Existe um mau h√°bito de querer tudo de gra√ßa e, portanto n√£o se d√° o devido valor ao que se recebe.
Para combatê-la, talvez uma fiscalização eficiente na internet já ajudaria muito.
15) O que voc√™ diria a um jovem que deseja aprender a tocar um instrumento musical e que gostaria de se tornar um m√ļsico profissional?
Rog√©rio Dentello: Dou todo o apoio para que ele se esforce em aprender bem um instrumento e as mat√©rias te√≥ricas. Depois ele poder√° entender se ser√° capaz de se desenvolver para ser um bom m√ļsico. O importante √© manter na cabe√ßa que deve estudar muito e com seriedade, principalmente enquanto √© jovem e sem grandes compromissos.
Além disso, pra qualquer área eu recomendo o estudo de línguas, ao menos o inglês, pois isso é importante para o relacionamento internacional, sem o qual atualmente fica difícil planejar uma carreira.
16) Obrigado pela entrevista, e desejamos muito sucesso em sua carreira. Deixe aqui, algum recado seu especialmente aos nossos leitores.
Rogério Dentello: Obrigado pela leitura e espero poder conhecê-los pessoalmente em um de meus workshops ou concertos.
Fiquem à vontade para escrever-me, ficarei feliz com seu contato.
Web site: www.rogeriodentello.com
e-mail: info@rogeriodentello.com
Fone:
Endereço para correspondência:
Rua Jos√© Valverde, n¬ļ 100
CEP: 13417-470
Cidade: Piracicaba-SP
Brasil



 
Musical Sun® - Todos os direitos reservados.