English:
menu.gif

Google



MPB > Entrevistas

KitĂș

Por: Renato Cortonesi, LuĂ­s Roberto T. Costa & ZĂ© Carlos Lee
Musical Sun, SĂŁo Paulo-Brasil, data: 06/01/2005

INTRO:
Este grande mĂșsico que apresentamos aqui estĂĄ obtendo um merecido reconhecimento junto ao pĂșblico que curte uma MPB de qualidade e junto Ă  mĂ­dia especializada. TambĂ©m nĂŁo Ă© para menos que KitĂș estĂĄ conquistando seu espaço na cena. Com muita garra e talento, ele nos mostra um trabalho muito profissional, de muita qualidade. KitĂș comenta, nesta entrevista, o bom momento que ele vive atualmente, alĂ©m de projetos futuros. Com vocĂȘs, um dos grandes mĂșsicos de mĂșsica popular brasileira da atualidade. Confira!

KitĂș - Foto tirada por: Ken Hon T. M. Chu
1) Qual foi seu primeiro contato com a mĂșsica?
KitĂș: NĂŁo me lembro exatamente, mas quando tinha uns 8 anos eu ouvia meu pai com seus amigos fazerem algumas sessĂ”es de cantoria em nossa casa sempre acompanhados de um violĂŁo. Eu iniciei meus estudos bem depois, quando tinha uns 18 anos, mas antes disso jĂĄ tocava sozinho observando uma pessoa aqui, me informando com outra pessoa ali, sempre curioso.
2) Quais as suas influĂȘncias musicais dentro e fora da MPB?
KitĂș: Eu ouvia muitas coisas quando criança, por ter uma famĂ­lia grande (oito irmĂŁos); desde Roberto Carlos, Peninha, Secos e Molhados, Rita Lee, Djavan, Lulu Santos, sem contar os Ă­cones Chico Buarque, Caetano Veloso, Gilberto Gil e Elis Regina.
3) Como vocĂȘ vĂȘ a mĂșsica brasileira dentro do mercado fonogrĂĄfico atualmente, e qual a influĂȘncia dela no mundo?
KitĂș: Depois da Bossa Nova sempre se ouve alguĂ©m dizer das influĂȘncias da mĂșsica brasileira pelo mundo; nĂłs brasileiros Ă© que temos a mania de achar que tudo que estĂĄ lĂĄ fora Ă© sempre melhor, muitas vezes as pessoas precisam sair do paĂ­s para acreditar que nĂŁo Ă© bem assim. Eu acho que o mercado fonogrĂĄfico Ă© simplesmente um comĂ©rcio de cançÔes populistas sem a menor preocupação inventiva; em time em que estĂĄ ganhando nĂŁo se mexe, assim pensam alguns produtores.
4) Gostaria que vocĂȘ falasse um pouco como foi a escolha da banda para realizar a gravação do seu CD. Existem participaçÔes especiais?
KitĂș: Somos amigos de muitos anos, nos conhecemos acompanhando outros artistas, foi muito natural a partir do momento que eu fui apresentando as mĂșsicas, as idĂ©ias foram surgindo sem problemas. Tem uma participação do Celso Rosim que tambĂ©m Ă© meu parceiro na sexta faixa do CD, Ă© um grande mĂșsico que conheci tocando na noite.
5) Como foi o processo de composição para este ålbum? Como foi a escolha do repertório?
KitĂș: As mĂșsicas jĂĄ estavam prontas quando resolvi gravĂĄ-las, eu queria registrĂĄ-las para nĂŁo ficarem esquecidas em um canto. Cada mĂșsica tem seu momento na histĂłria.
6) Quais foram os passos trilhados para chegar a conclusĂŁo deste trabalho e conseguir divulgar sua mĂșsica?
KitĂș: Eu fiz as cĂłpias do CD e divulguei pela Internet atravĂ©s de e-mails de amigos na Ă©poca, ainda nĂŁo havia muitas formas de divulgação, marquei alguns shows em casas noturnas, deixei algumas cĂłpias em lojas por consignação. TambĂ©m levei em algumas gravadoras, mas disseram que as mĂșsicas nĂŁo eram comerciais, talvez eu tenha levado no lugar errado... AtĂ© o momento minha divulgação tem sido feita mais no boca a boca mesmo.
7) VocĂȘ estĂĄ em processo de composição para um segundo CD? Quando serĂĄ o lançamento? VocĂȘ tem gravadora?
KitĂș: Estou gravando meu segundo CD, mas ainda nĂŁo tenho nada marcado. Estou tentando uma gravadora ou distribuidora para fazer alguma parceria para quando for lançar.
8) VocĂȘ jĂĄ executou trabalhos musicais com outros artistas?
KitĂș: Fiz muitos shows e gravaçÔes para amigos e artistas consagrados, do sertanejo ao samba, do pop ao reggae.
9) Fale de sua experiĂȘncia em shows e performances “ao vivo”.
KitĂș: Tocar ao vivo Ă© muito pessoal, no meu caso Ă© um momento de entrega, onde vocĂȘ, ao mesmo tempo, tem muita responsabilidade e um momento Ășnico de comunicação simultĂąnea com muitas cabeças e emoçÔes diferentes.
10) Cite alguns de seus discos e/ou artistas preferidos no momento, e comente-os.
KitĂș: Um artista que tenho ouvido bastante Ă© o Zeca Baleiro, por sua criatividade e capacidade de sobreviver sem tocar exaustivamente nas rĂĄdios, somente o necessĂĄrio.
KitĂș - CD "Sua Casa"
11) Como as pessoas podem entrar em contato com vocĂȘ para conversar, conseguir mais informaçÔes e adquirir o CD?
KitĂș: Podem conseguir atravĂ©s do endereço www.kitunews.blogger.com.br. LĂĄ vĂŁo encontrar vĂĄrias informaçÔes de minha programação pela semana e do meu CD.
12) Obrigado pela entrevista, e todos da equipe do Musical Sun te desejam boa sorte e sucesso na carreira. Deixe um recado para os nossos internautas.
KitĂș: Para sobreviver de mĂșsica Ă© preciso se entregar a ela de todas as formas e possibilidades, nĂŁo somente ver TV e achar que vocĂȘ Ă© mais um daqueles que lĂĄ estĂŁo, alĂ©m do que Ă© preciso ter um pouco de talento, se nĂŁo...
Web site: www.kitunews.blogger.com.br
e-mail:
Fone:
Endereço para correspondência:



 
Musical Sun® - Todos os direitos reservados.